Carregando...

AMBBotão Menu

Tribunais enaltecem trabalho da AMB

Entidade é reconhecida pelo árduo trabalho em defesa das prerrogativas da categoria

 

Há um ano e meio à frente da maior associação de magistrados do mundo, a atuação de Renata Gil na presidência da AMB é marcada pela dedicação e persistência na luta por questões que interferem diretamente na valorização da carreira e, por isso, a magistrada tem recebido moções de reconhecimento. Nos últimos dias, recebeu homenagens dos tribunais de Justiça de Minas Gerais e de São Paulo e do Tribunal Regional Eleitoral de Alagoas.

A corte mineira aproveitou a inauguração das novas instalações do Fórum da Comarca de Mariana. “Destacamos o brilhante e significativo trabalho da digníssima magistrada em prol da valorização da magistratura brasileira. Sua atuação diferenciada à frente da AMB confirma seu valor como profissional e pessoa”, registrou o presidente do órgão, desembargador Gilson Soares Lemes, na placa entregue a Renata Gil.

Em São Paulo, o presidente do TJ-SP, desembargador Geraldo Francisco Pinheiro Franco, consignou em ata cumprimentos “pelo primoroso trabalho institucional realizado à frente da AMB em favor do Poder Judiciário Nacional”.

A Justiça Eleitoral de Alagoas direcionou os elogios à incansável atuação da magistrada junto ao Congresso Nacional para cobrar dos parlamentares um debate mais democrático sobre o Projeto de Lei nº 6726/2016 (PL do Extrateto) e minimizar os impactos de uma possível aprovação do texto em tramitação.

“Venho, por meio deste [ofício] homenagear o firme e republicano feito por Vossa Excelência junto aos Deputados Federais e Senadores da República, no sentido de evitar que a aprovação do PL, que trata da regulamentação do teto remuneratório dos servidores públicos, traga retrocessos e ameaças às prerrogativas dos magistrados e à autonomia e independência do Poder Judiciário constitucionalmente assegurados”, ressaltou o presidente do TRE-AL, desembargador Otávio Leão Praxedes.

 

 

“Recebo essas homenagens com muita alegria, porque representam mais do que um reconhecimento. Essas iniciativas dos tribunais aguçam o compromisso que fiz em dezembro de 2019, quando assumi presidir uma entidade de peso e de prestígio – no Brasil e no exterior, que representa uma classe mergulhada num papel não jurisdicional e social”, agradeceu Renata Gil, que finalizou: “prezo por trabalhar arduamente para assegurar prerrogativas da magistratura e lutar com afinco por mudanças sociais, a exemplo da conquista por igualdade de gênero.”


Daiane Garcez (Ascom)

AÇÕES PARA O ASSOCIADO