Carregando...

AMBBotão Menu

Giuliano Máximo toma posse na Amamsul e evidencia bons resultados do TJ-MS

| Ascom Amamsul

Renata Gil congratulou os empossados e destacou a importância do associativismo

A diretoria eleita para comandar a Associação dos Magistrados de Mato Grosso do Sul (Amamsul) no biênio 2021/2022 tomou posse nesta quinta-feira (17). A cerimônia foi realizada no Tribunal de Justiça do Estado e a presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Renata Gil, participou virtualmente. A magistrada desejou sucesso na nova gestão e defendeu a fortificação do movimento associativo.

O presidente eleito da Amamsul, Giuliano Máximo, assinou o termo de posse e falou sobre os números de destaques do Tribunal, publicados pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e os desafios a serem enfrentados em sua gestão. “Para o ano de 2020, tendo como referência o ano de 2019, foram distribuídos 1.641 novos processos para cada magistrado de 2º grau. Ao passo que foram distribuídos 1.737 para os de 1º grau”, avaliou.

De acordo com Máximo, o 1º grau do TJ-MS ficou com 2.012 processos resolvidos e o 2º grau teve 1.535. “Todos esses dados refletem na taxa de congestionamento em nosso TJ: o 1º grau ficou com 73% e o 2º grau 37%. Esses números revelam que a gestão responsável tem gerado resultados”, ponderou.

A presidente da AMB falou sobre a importância do movimento associativo robusto. “Tivemos grandes ações para a não redução dos salários, a consolidação da verba remuneratória tal como ela está consolidada na Constituição Federal, da verdadeira proteção a independência judicial e a autonomia dos tribunais”, relatou.

Apesar das dificuldades, a AMB realizou audiências públicas, sustentações no CNJ e despachou com ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) para defender prerrogativas da magistratura. “Esse movimento dialógico foi muito importante uma vez que foi consolidado junto aos gestores dos tribunais”, avaliou a presidente.

A presidente da entidade ressaltou a atuação da Associação do Mato Grosso do Sul. “É um braço forte de trabalho dentro da AMB. Agradeço ao Eduardo por laborar junto a entidade. Quanto mais fortes nós formos, mais nós consolidaremos o Poder Judiciário tal como ele está estampado na nossa Constituição, que tem todos os remédios para as dores da sociedade e toda a proteção da magistratura”, afirmou.

O juiz Eduardo Eugênio Siravegna Jr, se despediu da presidência da Associação e fez um apurado sobre as realizações de seu mandato. ” A pandemia nos impediu de realizar muitas coisas. Entretanto, nem por isso ficamos de braços cruzados. Ao longo desses dois anos, tentei retribuir a confiança em mim depositada”, avaliou.

O presidente do TJ-MS, Paschoal Carmello Leandro, parabenizou o trabalho de Eduardo Siravegna. “A Amamsul congrega os magistrados que no dia a dia estão preocupados em atender o jurisdicional dando a cada cidadão a que lhe é de direito”, concluiu.

Eis os empossados na cerimônia:

  • Giuliano Máximo Martins – presidente;
  • Cláudio Müller Pareja – 1º Vice-Presidente;
  • Elizabete Anache – 2ª Vice-Presidente;
  • Joseliza Alessandra Vanzela Turine – secretária;
  • Ellen Priscile Xandu Kaster Franco – secretária-adjunta;
  • Mário José Esbalqueiro Jr. – tesoureiro;
  • Simone Nakamatsu – 2ª tesoureira;
  • Kelly Gaspar Duarte Neves – diretora de Interior;
  • Larissa da Silva Castilho Farias – diretora Social;
  • Alessandro Pereira Leite – diretor de Patrimônio;
  • Deyvis Ecco – diretor de Esportes;
  • Albino Coimbra Neto – diretor de Tecnologia da Informação;
  • Olivar Augusto Roberti Coneglian – diretor da Esmagis;
  • Jacqueline Machado – diretora de Prerrogativas;
  • Camila de Melo Mattioli Pereira – diretora da Mulher Magistrada;
  • Fernando Paes de Campos – diretor do Dameh;
  • Alexandre Bastos – diretor de Gestão Institucional.

Mahila Lara

Assessoria de Comunicação da AMB

EVENTOS