Carregando...

AMBBotão Menu

Unicorp inaugura sede na Bahia e debate inclusão digital

Presidente da AMB participou da inauguração da nova sede da Unicorp, do Poder Judiciário do Estado

A presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Renata Gil, destacou a importância da inclusão digital para o acesso à Justiça, durante a inauguração da sede da Universidade Corporativa (Unicorp) do Poder Judiciário da Bahia (PJBA). O evento foi realizado nesta quinta-feira (10). A magistrada ressaltou o desafio da categoria na área acadêmica – o uso da tecnologia e trabalho digital.

De acordo com a Renata Gil, a inclusão digital deve ser a preocupação principal das Universidades, com o objetivo de levar o Poder Judiciário aos que mais carecem de Justiça. “Deixo aqui meu pedido para que a Unicorp trabalhe de forma fraterna, pois a Justiça é um valor intrínseco ao ser humano. E entre esses valores está nossa obrigação de entregar Justiça aos hipossuficientes”, defendeu a presidente da AMB.

A magistrada lembrou dos sorteios de bolsas de estudos da Escola Nacional de Magistratura (ENM) e da parceria do Centro de Pesquisas Judiciais (CPJ) da AMB com a Unicorp.

O procurador-geral da República, Augusto Aras, demonstrou orgulho com a eficiência acadêmica da Universidade do Judiciário do seu Estado. “Este procurador que é um baiano, como todo mundo sabe, se sente muito gratificante em participar desse evento, de um tribunal de quase 500 anos de história e com muitas contribuições ao mundo jurídico e social”, afirmou.

O presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Humberto Martins, contou que, em 2014, ganhou o título de cidadão honorário da Bahia. Em sua fala, o ministro ressaltou a importância da educação à sociedade. “A educação é um bem público cuja instituição deve ser universal. Com direito a oportunidades, direito de sonhar. Sem educação não há cidadania. E sem cidadania não há dignidade da pessoa humana”, registrou.

A fundação na nova sede foi fruto do trabalho do presidente do PJBA, Lourival Almeida Trindade. Na cerimônia, o desembargador comentou sobre o compromisso sociocultural da Unicorp. “A Universidade serve para memorizar e integrar. Ela tem essa importância sociocultural, ela gera saberes, ideias e valores que posteriormente, no curso dos acontecimentos, constroem uma verdadeira herança cultural”, afirmou.

Segundo o diretor-geral da Unicorp, Nilson Castelo Branco, a Universidade será guiada pelas regras de funcionalidade e segurança. “A Universidade será norteada pelo discernimento plural e democrático, será um palco de reflexão do debate, da argumentação crítica, da dialética e diálogo”, comentou.

Criada em 2008, a Unicorp desenvolve ações educativas sobre o Poder Judiciário brasileiro. Com a inauguração, a sede passa a funcionar no Edifício Advogado Pedro Milton de Brito – Anexo II, no Centro Administrativo da Bahia (CAB), em Salvador. Também participaram da cerimônia a Mesa Diretora da Corte baiana; o Vice-Diretor da Unicorp, Desembargador José Aras; e a Juíza Nartir Weber, Presidente da Associação dos Magistrados da Bahia (AMAB).


Natália Lázaro (ASCOM)

AÇÕES PARA OS ASSOCIADOS