Carregando...

AMBBotão Menu

Saiu na mídia: no Vou te Contar, da RedeTV!, Renata Gil fala sobre combate à violência contra a mulher

| Ascom AMB

Presidente da AMB também ressaltou o sucesso da campanha Sinal Vermelho

A presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Renata Gil, participou do programa Vou te Contar, da RedeTV!, na última terça-feira (16). A campanha Sinal Vermelho foi tema da atração apresentada por Claudete Troiano.

Renata Gil falou sobre as estatísticas assustadoras de violência contra a mulher. “A cada dois minutos uma mulher é agredida neste país. Então, enquanto a gente está conversando aqui, alguém está sendo agredida. A cada dez minutos uma mulher é estuprada neste país.”

Para combater essa violência, a presidente da AMB cobrou mobilização não só das autoridades, mas da sociedade como um todo. “A gente tenta derrubar aquele ditado antigo de que ‘em briga de marido e mulher ninguém mete a colher’. Todo mundo tem que se meter. Vizinho tem que denunciar para que a gente ceife esse número horrível”, orientou.

A magistrada lembrou que o Brasil é o quinto país mais violento contra as mulheres, apesar de ter leis rígidas contra esse tipo de crime.

Questionada pela apresentadora se a lei funciona, ela respondeu: “A lei ainda é insuficiente. A gente precisa trabalhar para que as pessoas tenham consciência de que estão sofrendo violência. Muitas mulheres não reconhecem, porque sofrem violência psicológica, violência econômica, não sabem que a relação é abusiva, então esse trabalho de conscientização é o que a gente tem feito todos os dias”, avaliou.

A presidente destacou a violência de gênero como questão de segurança pública. “A gente está pensando na estruturação de uma estratégia nacional de combate à violência contra a mulher. O crime que mais gera ligações para o 190 é a violência contra a mulher. Não é o roubo, não é o furto, não é o tráfico”, disse.

Renata Gil acrescentou ainda: “a gente precisa de metas, prazos e estratégias e recursos financeiros aportados para essa área da segurança pública”.

A magistrada destacou a mobilização da campanha Sinal Vermelho pelo Brasil. “A AMB lançou, em junho do ano passado, a campanha Sinal Vermelho, que é a campanha em que a mulher com um X vermelho na mão procura uma rede de farmácia ou, agora, um estabelecimento comercial, conforme já é lei em alguns lugares do país. A vítima pede socorro silenciosamente e é imediatamente encaminhada às autoridades policiais e ao acolhimento”, afirmou.

Assista à íntegra da entrevista:


Paulo Toledo

Assessoria de Comunicação da AMB

AÇÕES PARA OS ASSOCIADOS