Carregando...

AMBBotão Menu

Redes de farmácias aderem à campanha nacional contra violência doméstica

Divulgação

As maiores redes de farmácias do país já aderiram à campanha Sinal Vermelho contra a violência doméstica, lançada pela Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Quase de 9 mil estabelecimentos filiados à Associação Brasileira das Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma) e à Associação Brasileira das Redes Associativistas de Farmácias e Drogarias (Abrafad) formalizaram e confirmaram a adesão (confira a lista abaixo). A participação das farmácias é voluntária. Para saber se a unidade faz parte da ação, basta identificar o cartaz da campanha na loja.

O objetivo é incentivar denúncias por meio de um símbolo: ao desenhar um “X” na mão e exibi-lo ao farmacêutico ou ao atendente da farmácia, a vítima poderá receber auxílio e acionar as autoridades.

De acordo com a presidente da AMB, Renata Gil, é importante ressaltar que após a denúncia, os profissionais seguem um protocolo e comunicam aos responsáveis institucionais pelo atendimento à vítima. “Balconistas e farmacêuticos não serão conduzidos à delegacia e nem devem ser chamados como testemunhas, mas fazem um serviço essencial, porque a denúncia é o primeiro passo para pessoas nessa situação”, disse a juíza.

“Precisávamos agir com urgência, porque a pandemia aumentou os riscos às vítimas e a subnotificação das denúncias. Unimos forças para auxiliar todas as mulheres que possuem dificuldade, hoje, de prestar queixa contra seus agressores”, afirma a conselheira do CNJ, Maria Cristiana Ziouva.

Confira aqui a lista de redes de farmácias parceiras

Sinal Vermelho – A primeira fase da campanha foi lançada nas redes nesta quarta-feira (10/6): @campanhasinalvermelho (Instagram e Facebook) e @sinalvermelho (Twitter). Cartilhas destinadas às vítimas e às farmácias, estão disponíveis no endereço www.amb.com.br/sinalvermelho. Participe!

Apoio: Abrafarma, Abrafad, Instituto Mary Kay, Grupo Mulheres do Brasil, Mulheres do Varejo, Conselho Federal de Farmácia, Conselho Nacional dos Chefes da Polícia Civil, Conselho Nacional dos Comandantes Gerais, Colégio das Coordenadorias Estaduais da Mulher em Situação de Violência Doméstica, Fonavid, Ministério Público do Trabalho, Colégio Nacional dos Defensores Públicos Gerais, Conselho Nacional do Ministério Público,  Secretaria Nacional de Políticas para as Mulheres, Colégio Nacional dos Defensores Públicos Gerais,  e Promulher do Ministério da Justiça e Segurança Pública.

Campanhas e Eventos