Carregando...

AMBBotão Menu

PMRJ e Emerj fortalecem a campanha Sinal Vermelho

PMRJ e Emerj

A união de esforços para o combate a um crime que afeta toda a sociedade brasileira foi evidenciada em reunião virtual sobre a participação da Polícia Militar do Estado do Rio de Janeiro (PMRJ) na campanha Sinal Vermelho contra violência doméstica, realizada nesta quinta-feira (2) pela Escola da Magistratura do Estado do Rio de Janeiro (Emerj). A AMB foi representada pela vice-presidente de Assuntos Legislativos, Elayne Cantuária.

O encontro foi mediado pela presidente do Fórum Permanente de Violência Doméstica, Familiar e de Gênero da Emerj, Adriana Mello, e contou com a participação do presidente da Emerj, André Gustavo de Andrade; da presidente da Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência.Doméstica e Familiar (Coem), do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), Suely Magalhães; além de oficiais da corporação e outros magistrados que atuam na área.

Elayne Cantuária enfatizou que a campanha foi idealizada pela presidente da AMB, Renata Gil, e com o apoio do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), e está sendo lançada em todo o país. Ela mencionou, ainda, o lançamento da ação no Amapá (seu estado de origem), no dia 30 de junho (saiba mais).

De acordo com a magistrada, a Polícia Militar desempenha um papel extremamente importante na iniciativa. “A partir do momento em que a mulher vai até a farmácia e mostra o X vermelho na mão, o farmacêutico aciona o 190, que é o número da.Polícia Militar. E como a.Polícia Militar abordará esse farmacêutico, qual o fluxograma do atendimento, como atender a essa mulher e o que fazer com agressor são questionamentos e, também, políticas públicas que dependerão muito do trabalho da.Polícia Militar”, disse.

Em sua exposição, André Gustavo de Andrade lembrou que a Emerj tem, em sua grade de cursos, uma pós-graduação em.Gênero e Direito e fez um importante comunicado. “Desde logo, digo que a.Emerj vai conferir cinco bolsas integrais para policiais militares indicados pela alta administração a participarem dessa pós. É uma iniciativa importante para que tenhamos policiais especializados, engajados nessa luta que é importante não apenas para as mulheres, para todos nós.”

Integração

Para Adriana.Mello, a união de esforços é essencial para que os resultados desse tipo de crime sejam cada vez menores. “A gente ainda precisa melhorar muito enquanto sociedade e nós, instituições públicas e instituições irmãs, que fazem parte do sistema de Justiça, temos que dar o nosso exemplo mais do que ninguém”, declarou.

O coronel da PMRJ Marco Aurélio.Santos revelou que a corporação está sendo preparada e que trabalhará para o sucesso da campanha. “Vamos nos especializar e ter um dashboard [painel de dados] somente para os resultados dessa campanha contra a violência doméstica. Queremos saber de onde está partindo e poder, também, informar ao Judiciário e aos parceiros dessa campanha todos os registros para que possamos direcionar as nossas ações de maneira mais técnica, específica e buscando um resultado de eficiência.
Ao final do encontro, a. Emerj ainda apresentou a cartilha “Covid-19: confinamento sem violência”, feita pelo.Núcleo de Pesquisa em Gênero, Raça e. Etnia (Nupegre), com o objetivo de esclarecer as mulheres quanto aos seus direitos e informar a sociedade sobre a campanha.

A transmissão recebeu mais de 500 espectadores, que fizeram perguntas sobre a atuação dos policiais e da campanha Sinal Vermelho.

Campanhas e Eventos