Carregando...

AMBBotão Menu

Nota de pesar pela morte do juiz Cláudio Rendeiro

| Ascom AMB

A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) lamenta profundamente a morte do juiz do Tribunal de Justiça do Estado do Pará (TJ-PA) Claudio Henrique Lopes Rendeiro, por covid-19. O óbito foi confirmado pela família na manhã desta segunda-feira (18).

O magistrado estava internado desde 9 de janeiro, onde fazia uso de medicação e realizava exercícios respiratórios. O quadro, no entanto, se agravou na última semana e Rendeiro apresentou piora no domingo (17).

Conhecido pelo personagem Epaminondas Gustavo, o magistrado criou o personagem ribeirinho em 2009, inspirado no pai, o português Manoel, e no tio, Benedito. Com o caboclo, Rendeiro explicava o juridiquês por meio de linguagem informal e gírias locais. Também traduzia, de forma simples, as atividades da Vara de Execução Penal de Penas e Medidas Alternativas.

O sucesso fez com que o juiz e ator nas horas vagas ficasse conhecido por causa do personagem. Durante a abertura II Fórum Nacional de Execução Penal (Fonavep), realizado pela AMB em agosto de 2018, Rendeiro realizou o show de comédia “Humor à primeira espiada” com o cantor e compositor paraense Adilson Alcântara.

Rendeiro também apresentou o programa “Começar de Novo” — sobre ações de reinserção social de presos, de egressos de presídios e de cumpridores de medidas alternativas — e a palestra show “Quem é o louco afinal?”, com perspectiva jurídica e recreativa sob a ótica da lei antimanicomial.

O funeral será reservado à família, conforme os protocolos de segurança contra a covid-19. A AMB manifesta pesar e solidariedade e se coloca ao lado de familiares e amigos de Claudio Rendeiro diante da perda.


Assessoria de Comunicação da AMB

AÇÕES PARA OS ASSOCIADOS