Carregando...

AMBBotão Menu

Nota de pesar pela morte do desembargador Aristóteles Thury

| Ascom TRE-AM

Presidente do TRE-AM morreu de covid-19

A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) lamenta profundamente a morte do desembargador Aristóteles Lima Thury. O presidente do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas (TRE-AM) morreu neste domingo (14) vítima de covid-19. O magistrado foi eleito para presidir a corte no biênio 2020/2022 e tomou posse em maio do ano passado.

A presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Renata Gil, lamentou a perda. “Desejo força à família. Meus profundos sentimentos. Thury foi um excelente profissional. Engrandeceu não só a magistratura durante a carreira, mas também o associativismo quando presidiu a Associação dos Magistrados Amazonas (Amazon) em 2 mandatos”, disse.

Thury estava se tratando da doença em São Paulo. Foi transferido depois de iniciar o tratamento para o novo coronavírus na capital amazonense. Era magistrado de carreira e professor de Direito Penal. Na AMB, foi membro do Conselho fiscal de 2011 à 2013. Se formou em Direito pela Universidade Federal do Amazonas em 1976. Ingressou na magistratura em 1980, em comarcas do interior. Em 1991, foi promovido a juiz da capital.

Leia uma biografia disponibilizada pelo TRE-AM:

O desembargador Aristóteles Thury tem longa carreira sedimentada nas Justiças Comum e Eleitoral, tanto na primeira quanto na segunda instâncias. Como juiz eleitoral no interior do Estado, atuou na 38ª Z.E. (Tapauá), na 56ª Z.E. (Iranduba), na 44ª Z.E. (Pauini) e na 50ª Z.E. (Juruá). Na capital, foi titular da 40ª Zona Eleitoral e, no ano de 2000, foi designado para conhecer e julgar as reclamações e representações daquele pleito.

De 2002 a 2006 assumiu a Corte na vaga de Juiz de Direito da classe dos magistrados, período em que teve atuação marcante ao presidir a Comissão de Auxílio aos Trabalhos de Apuração, digitação, totalização e transmissão do pleito (1º e 2º turnos). Foi também diretor da Escola Judiciária Eleitoral em 2005, mesmo ano em que foi designado para compor a Comissão Especial Apuradora do Referendo sobre a proibição da comercialização de armas de fogo e munições. Após isso, o desembargador Aristóteles Thury voltou a presidir pleitos municipais, passando por São Paulo de Olivença, Maués, Iranduba, Santa Izabel do Rio Negro e Silves.

Em 2010 o magistrado ocupou a vaga de membro substituto destinada aos desembargadores do TJ-AM e, no biênio 2018/2020, foi vice-presidente e corregedor do TRE-AM. Ao longo de sua carreira de magistrado, também lecionou as disciplinas de Direito Penal e Processual Penal em diversas Faculdades do Amazonas.


Assessoria de Comunicação da AMB

EVENTOS