Carregando...

AMBBotão Menu

“Não podemos discutir participação de 52% da população brasileira na política se não diminuirmos os números de violência contra a mulher” diz Renata Gil

A presidente da AMB, Renata Gil, disse que não há como discutir a participação feminina no Poder se os crimes de violência contra as mulheres não forem combatidos. Hoje, elas correspondem a 52% da população brasileira. A magistrada participou da abertura do webinário “Igualdade de Gênero no Judiciário” promovido nesta segunda-feira (10) pela Escola do Poder Judiciário (ESJUD) em parceria com a Comissão Estadual das Mulheres em Situação de Violência Doméstica e Familiar (COMSIV).

“Nós, que chegamos aos cargos de liderança, contamos com o apoio da nossa família. Mas infelizmente, para várias mulheres neste país isso não é permitido. Temos que discutir a participação feminina e o direito à vida que, para muitas, ainda é negado”, disse. “Não podemos discutir participação de 52% da população brasileira na política se não diminuirmos os números de violência contra a mulher”, concluiu

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Rogério Schietti refletiu sobre o fato de as mulheres estarem conquistando cada vez mais seu espaço na política e disse que deseja que as elas sejam livres e iguais. “Devemos ser aliados na luta por uma justiça de gênero que repousa sobre os direitos da liberdade e da igualdade”, afirmou.

Também participaram do evento Eva Evangelista, coordenadora da Coordenadoria da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar (COMSIV); Waldirene Cordeiro, da 2ª Câmara Cível (TJ-AC); e Olívia Ribeiro, da 5ª Vara Cível de Rio Branco (AC).

Assista ao vídeo completo aqui.

Campanhas e Eventos