A Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) se tornou parceira da campanha contra a violência doméstica

A presidente da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB), Renata Gil, esteve, neste sábado (11), no jogo da seleção masculina de vôlei do Brasil em Brasília (DF) e agradeceu o apoio dos atletas à Campanha Sinal Vermelho. A Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) se tornou uma parceira no projeto.

“Nesta nova fase da Campanha Sinal Vermelho, estamos chamando os homens a se tornarem parceiros no combate à violência doméstica. Ter o apoio de atletas tão importantes nos ajuda a levar a campanha cada vez mais longe”, afirmou.

A secretária-geral da AMB, Julianne Freire Marques, a coordenadora-executiva da Escola Nacional da Magistratura (ENM), Marcela Bocayuva, e a diretora jurídica do Banco do Brasil, Lucinéia Possar, também prestigiaram a partida entre Brasil e Estados Unidos pela Liga das Nações.

A CEO da CBV, Adriana Behar, afirmou que a confederação busca reforçar o papel do esporte como agente transformador da sociedade. “O apoio à Campanha Sinal Vermelho é uma forma de utilizar o imenso alcance do voleibol em prol de um mundo melhor, mais justo, e com menos violência”. Segundo Adriana, o apoio dos jogadores da seleção masculina mostra que a violência doméstica só pode ser combatida se homens e mulheres caminharem juntos.


Ascom AMB, com informações da Confederação Brasileira de Voleibol (CBV)

Gostou? Então compartilhe!