Associação dos Magistrados Brasileiros
AMBBotão Menu

Conselheiro André Godinho, advogado Marcos Vinícius Jardim e ministro Emmanoel Pereira são aprovados em sabatina para o CNJ

Geraldo Magela/Senado Federal

No dia 2 de julho, a Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado aprovou os nomes do conselheiro André Godinho, do ministro Emmanoel Pereira, do Tribunal Superior do Trabalho (TST), e do advogado Marcos Vinícius Jardim Rodrigues para compor o Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

Indicado pelo Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), André Godinho foi reconduzido ao cargo do CNJ para mais um biênio. Ao ser sabatinado, relatou um pouco de sua participação no órgão e informou que já participou de mais de mil processos no Conselho. Nascido na Bahia, o conselheiro tem pós-graduação em Processo Civil e Direito Eleitoral, mestrando em história do direito pela Universidade de Lisboa e desde 2017 atua no CNJ.

O ministro Emmanoel Pereira ocupará, pela primeira vez, uma das vagas destinadas ao TST. Ele já foi consultor jurídico da Câmara Municipal de Natal e procurador-geral da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte. Atualmente, atua como membro do Conselho da Ordem do Mérito Judiciário do Trabalho e integra o TST desde 2002.

Já Marcos Vinícius Rodrigues ocupará uma das vagas destinadas à OAB. É acreano, tem pós-graduação em Direito Público pela Faculdade Integrada de Pernambuco e foi presidente da OAB do Acre entre 2013 e 2018. Atualmente, preside a Comissão Nacional de Relações Institucionais da OAB nacional.

*Com informações do Senado Federal

Campanhas e Eventos