Associação dos Magistrados Brasileiros
AMBBotão Menu

Congresso debate papel da Magistratura na construção da paz

A Magistratura na construção da paz é o tema central discutido na décima edição do Congresso Brasileiro de Magistrados Espíritas, que acontece em Maceió (AL) até o próximo sábado (28). O presidente da AMB, Jayme de Oliveira, integrou a mesa de abertura do evento, realizada no Pleno do Tribunal de Justiça do Estado de Alagoas (TJAL), nessa quinta-feira (26).

O presidente da AMB destacou o papel do juiz em tempos difíceis de flagrante intolerância social pelo qual passa o País. “Nós, juízes, precisamos ser aquele que faz o contraponto positivo da tolerância, da compreensão e da paz”, disse. Ele trouxe reflexões sobre comportamentos agressivos nas relações humanas, acumulados em grande volume na profundidade das redes sociais, em manifestações individuais e coletivas. Ressaltou, portanto, a urgência em se reagir à essa cultura do ódio e violência a partir da autocrítica em relação aos comportamentos de cada um.

O presidente do TJAL, Tutmés Airan, deu as boas-vindas aos participantes e ressaltou como missão dos magistrados decidir produzindo paz. “O juiz tem que antever as consequências de suas decisões. A função do Judiciário é produzir paz, não ódio”.

Promovido pela Associação Brasileira de Magistrados Espíritas (Abrame), o evento marca os 20 anos da entidade, que conta atualmente com mais de 600 associados espíritas em todo o País. O presidente da Abrame e secretário-adjunto de Cultura da AMB, Keóps Amaral Vasconcelos, também compartilhou do pensamento de que o tema central do Congresso “traz à tona, exatamente, o debate do que se precisa nos tempos atuais: paz. Não só a paz individual, paz de espírito de cada um, mas a paz social, universal. É isso que se busca”.

Com mais de 20 anos dedicados à doutrina espírita, o publicitário e médium Frederico Menezes foi o palestrante da noite. Ele falou sobre o papel da Magistratura nessa construção da paz e reforçou a importância de uma visão mais humanista na hora de julgar os processos.

Presenças – também participam do Congresso a vice-presidente Administrativo da AMB, Maria Isabel da Silva e o magistrado Durval Rezende, integrante da Comissão da Pesquisa “Quem somos. A magistratura que queremos” da AMB, além do presidente da Associação Alagoana de Magistrados  (Almagis), Ney Alcântara, e demais magistrados participantes.

O X Congresso Brasileiro de Magistrados Espíritas segue até o sábado (28). Entre os temas que serão discutidos estão “O magistrado espírita e a pacificação social”, “Visão Sistêmica como ferramenta para se alcançar a paz” e “O magistrado na busca da paz interior”. O evento será encerrado com a palestra do juiz mineiro Haroldo Dutra Dias, intitulada Bem-aventurados os Pacíficos.

 

Taluama Cabral

 

 

Campanhas e Eventos