Diretoria da AMB participou do lançamento do estudo realizado por meio do Pacto Nacional pela Consciência Vacinal

Os dados do “Estudo sobre Consciência Vacinal no Brasil”, realizado pelo Conselho Nacional do Ministério Público em parceria com o Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe) e a Universidade Santo Amaro (Unisa), foram apresentados nesta quarta-feira (5) no auditório do CNMP, em Brasília. O estudo é decorrente do convênio firmado pelo Pacto Nacional pela Consciência Vacinal, do qual a Associação de Magistrados Brasileiros também faz parte.

A pesquisa demonstra que, embora predomine a confiança quanto à segurança, à eficácia e ao benefício das vacinas, os brasileiros ainda têm receio sobre a vacinação: 21% avaliam como alto o risco de reações dos imunizantes e 27% afirmam já ter sentido medo de se vacinar ou de levar uma criança ou adolescente para se vacinar. O questionário foi aplicado entre os dias 29 de janeiro e 19 de fevereiro de 2024. Três mil pessoas foram entrevistadas em todas as regiões do país.

Segundo o conselheiro do CNMP e ex-presidente da AMB, Jayme Martins de Oliveira Neto, a iniciativa surgiu da preocupação da Comissão da Saúde do CNMP com os baixos índices da cobertura vacinal no Brasil nos últimos anos. “O estudo traz inúmeras informações a respeito da percepção da sociedade em relação às vacinas. Perguntamos sobre os medos, as dificuldades e abordamos a questão das fake news e das redes sociais. É um estudo profundo que vai fornecer elementos aos atores ‒ sejam os municípios, os governos estaduais ou a União ‒ para melhorar a comunicação com a sociedade sobre esse assunto”.

O conselheiro ressaltou o papel do Poder Judiciário e agradeceu o apoio da AMB à iniciativa.

“No âmbito do Judiciário estamos julgando causas que envolvem a saúde suplementar, a saúde pública e há também uma questão importantíssima de desjudicialização hoje. A AMB foi uma das primeiras entidades a aderir ao Pacto Nacional e tem dado todo o apoio. E agora também teremos um trabalho no CNJ com a Conselheira Daiane, que vai implementar um Fonajus (Fórum Nacional do Judiciário para a Saúde) itinerante, levando aos Tribunais todas essas preocupações e percepções. O Judiciário é sem dúvida um dos mais importantes atores na área de saúde pública e precisamos levar esse debate para dentro do nosso trabalho. Acredito que vamos ajudar muito na construção dessa política pública”, concluiu o Magistrado.

De acordo com o Presidente da AMB, Frederico Mendes Júnior, a entidade tem um papel relevante na luta em prol da imunização. “A AMB participa desse esforço desde o começo e saudamos essa importante iniciativa do conselheiro Jayme em realizar essa pesquisa. Os dados mostram que ainda há um longo caminho para melhorarmos os índices de imunização. O engajamento das entidades de todo o Brasil é necessário para ampliarmos a conscientização sobre esse tema”.

O evento contou com a presença do presidente do CNMP, Paulo Gonet; do ministro do Superior Tribunal de Justiça Paulo Dias de Moura; da conselheira do CNJ, Daiane Nogueira de Lira; do chanceler da Unisa, Vitor Poli Veronesi; e do pesquisador do Ipespe, Antônio Lavareda.

Além do Presidente da AMB, Frederico Mendes Júnior, participaram do evento a Vice-Presidente Administrativa da AMB, Julianne Marques Freire; a Vice-Presidente Legislativa da AMB e Presidente da Amaerj, Eunice Haddad; o Diretor-Geral da Diretoria de Recepção a Novos Magistrados da AMB e Presidente da AMARR, Marcelo Lima de Oliveira; a Coordenadora da Justiça Estadual da AMB, Vanessa Mateus; a Tesoureira da AMB, Maria Isabel da Silva, o Assessor da AMB e Presidente da Apamagis, Thiago Massad.

Confira a pesquisa completa NESTE LINK.

Pacto Nacional pela Consciência Vacinal

O principal foco é a retomada de índices seguros e homogêneos de cobertura vacinal, em todo o território nacional, por meio da conscientização da população sobre a importância da vacinação, prevista no Programa Nacional de Imunização (PNI). Desde que foi lançada, mais de 170 instituições, públicas e privadas, além de governos de 18 estados brasileiros já aderiram à iniciativa.

A AMB é signatária do Pacto desde abril de 2023. O programa foi lançado em 30 de novembro de 2022 pelo Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP), órgão que tem buscado o apoio de entidades de todo o Brasil em prol da vacinação.

Acesse o hotsite do Pacto pela Consciência Vacinal

 

Gostou? Então compartilhe!