Carregando...

AMBBotão Menu

“Campanha vai fortalecer o sistema de combate à violência doméstica”, afirma Renata Gil

O principal legado da campanha Sinal Vermelho contra violência doméstica será o fortalecimento do sistema brasileiro de combate à violência contra a mulher, avaliou a presidente da AMB, Renata Gil, em live promovida nesta quinta-feira (2) pela coordenadoria do Tribunal de Justiça do Estado de Goiás (TJGO) responsável pelo tema. “Vamos fazer com que a rede de proteção funcione efetivamente”, afirmou a magistrada.

De acordo com Renata Gil, a entidade e o Conselho Nacional de Justiça (CNJ), parceira da iniciativa, estão monitorando os resultados da ação e reunindo dados estatísticos para descobrir gargalos e falhas que deixam as vítimas sem resposta do estado. “Temos um problema de segurança pública no País, não podemos solucioná-lo de um dia para o outro. Estamos chamando a atenção e unindo a rede, além de cobrar a atuação dos órgãos envolvidos”, explicou.

Para o juiz Vitor Umbelino, vice-coordenador da Coordenadoria Estadual da Mulher em Situação de Violência Doméstica e Familiar do TJGO, essa articulação entre o poder público e a sociedade civil organizada é fundamental para o sucesso da campanha, que já começa a surtir efeito no estado. Houve um aumento das denúncias desde o lançamento do projeto, após uma queda de 33% de pedidos de medidas protetivas registrada desde o início da pandemia. “A Comarca de Aparecida de Goiânia, por exemplo, está recebendo o mesmo número de pedidos do período pré-Covid”.

O magistrado disse que o órgão já enviou mais de 10 mil e-mails para farmácias no estado informando sobre a ação e pedindo a adesão dos estabelecimentos. O contato pessoal com farmacêuticos e atendentes também está sendo feito para esclarecer dúvidas.

Campanhas e Eventos