Carregando...

AMBBotão Menu

AMB e CNJ planejam ações no combate à violência contra a mulher para 2021

Prostock-studio/Envato

Tipificação da perseguição e Ideathon do AMB Lab estão entre as iniciativas da entidade

O enfrentamento à violência doméstica e familiar é uma das pautas prioritárias da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) e do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) em 2021. Por isso, as instituições definiram ações e dividiram as tarefas a serem realizadas dentro do Grupo de Trabalho sobre o tema neste ano, em reunião nesta segunda-feira (11).

Entre os trabalhos que serão desempenhados pela AMB, está a articulação com o Poder Legislativo para criminalizar a perseguição (também chamada de stalking), atualmente em tramitação no Senado. Além disso, a associação divulgará o Ideathon do AMB Lab, maratona de ideias que busca soluções e insights tecnológicos para combater a violência de gênero e garantir o acesso à justiça para as vítimas. A necessidade do desenvolvimento do protocolo para o julgamento com perspectiva de gênero também foi um dos pontos abordados na reunião.

A associação também promoverá lives, seminários e podcasts de conscientização sobre o tema, além de acompanhar e aprimorar a Campanha Sinal Vermelho.

Entre os participantes da reunião, estavam a presidente da AMB, Renata Gil, a secretária-geral da entidade, Julianne Marques, a diretora da AMB Mulheres, Maria Domitila Prado Manssur, a conselheira do CNJ e coordenadora do GT, Tânia Reckziegel, a procuradora regional da República e coordenadora-adjunta do GT, Maria Cristiana Ziouva, e o juiz titular da Vara da Região Leste 3 de Violência do TJSP, Mário Rubens Assumpção Filho, todos integrantes do GT.


Melissa Duarte

Assessoria de Comunicação da AMB

Campanhas e Eventos