Carregando...

AMBBotão Menu

AMB cria grupo de trabalho para levantar a memória do museu do Judiciário

O ex-presidente do STF, ministro Dias Toffoli, e a presidente da AMB, Renata Gil, assinam os atos | Ascom/STF

Acervo histórico-cultural do museu tem objetos com mais de 200 anos de história
A Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB) criou um grupo de trabalho para acompanhar o projeto do Museu do Supremo Tribunal Federal (STF). Nove magistrados brasileiros de diversos Estados trabalham para levantar dados da Memória dos Tribunais, Associações e a Magistratura do Brasil.

Eis os membros do grupo:

  • Antônio Cesar Coelho de Medeiros Pereira (RO);
  • Caetano Levi Lopes (MG);
  • Carlos Alexandre Bottcher (SP);
  • Elayne da Silva Ramos Cantuária (AP);
  • Julianne Freire Marques (TO);
  • Kéops de V. Amaral Vieira Pires (PB);
  • Maria Isabel da Silva (DF);
  • Thiago Brandão de Almeida (PI);
  • Vera Lúcia Deboni (RS).

O museu contará com um acervo histórico-cultural de objetos reunidos em mais de 200 anos de história. Terá peças reunidas desde a criação, em 1808, da Casa da Suplicação do Brasil, até os dias atuais, com o Supremo. Em agosto, a AMB assinou um acordo de cooperação para a curadoria compartilhada do Museu entre o STF e entidade. O evento de assinatura contou com a presença do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, e do presidente do Banco Regional de Brasília (BRB), instituição patrocinadora do projeto.


Mahila Lara
Associação dos Magistrados Brasileiros

AÇÕES PARA OS ASSOCIADOS