Associação dos Magistrados Brasileiros
AMBBotão Menu

ENM-AMB discute novas diretrizes para 2018

ENM-AMB discute novas diretrizes para 2018
Foto - AMB

Os coordenadores da Escola Nacional da Magistratura (ENM), da AMB, reuniram-se nesta quarta-feira (13), na AMB, em Brasília, para debater diretrizes e projetos futuros para o desenvolvimento de novas demandas na entidade. O assunto principal tratado foi a implantação de novas tecnologias, entre elas, o ensino à distância (EAD) e o guia virtual semestral da ENM. Assuntos como o futuro das escolas associativas e a apresentação do relatório anual de atividades, em 2017, também foram discutidos.

“A participação de todos sempre é fundamental. Foi um encontro produtivo e objetivo. Conseguimos traçar o futuro do primeiro semestre de 2018, enfatizamos alguns temas que deram certo neste ano. Fechamos, também, a realização de cursos nas regiões do Rio de Janeiro, Espírito Santo, Paraná, Ceará, Paraíba e Maranhão”, afirmou o diretor-presidente da ENM, Marcelo Piragibe.

Para o coordenador da Escola de Magistrados do Estado do Ceará (Esmec), Ângelo Vettorazzi, a grande novidade conversada durante a reunião será o curso em EAD, na entidade. “Foram criados de núcleos que gerenciará os cursos e projetos pedagógicos na entidade. A Esmec que é parceira da ENM, recebe dois cursos no primeiro semestre: “Filosofia do Direito” em março, e depois “Família em Sociedade”, em junho. Saímos daqui incentivados e felizes pelos pontos positivos firmados para o ano que vem. Para nós é sempre uma honra receber os cursos da ENM”.

Também coordenadora da ENM, a magistrada Michelline Jatobá, fala da importância do curso para seu estado de origem. “Diversos cursos presenciais serão oferecidos em parceria com as escolas estaduais, e a Paraíba receberá um deles, que, espera-se, ser muito proveitoso para os colegas. Os cursos à distância serão a grande novidade para 2018, e a escola não tem medido esforços para que mais colegas, possam usufruir da comodidade do EAD com o padrão de qualidade pedagógica da ENM”, conclui.

Também presente, o novo diretor técnico dos cursos em EaD, Walter Capanema, contratado recentemente pela entidade, realizou apresentação do conteúdo que será conferenciada na nova plataforma digital da escola, e falou das expectativas dos novos projetos.

“Temos um conhecimento já adquirido pela Escola de Magistratura do Rio de Janeiro (Emerj), e a nossa ideia é trazer essa experiência para a ENM, porque nós temos um número de 14 mil juízes no país inteiro. O EAD é democrático, permite que juízes de lugares mais interiores do Brasil, acessem ao curso. Queremos alunos de todas as escolas, e, para aqueles que não têm tempo, consiga fazer seu horário para estudar e se atualizar sobre diversas leis de interesse”, afirmou Walter Capanema.

Participantes

Também participaram do encontro o vice-diretor presidente da ENM, Sérgio Ricardo; a secretária Geral da ENM, Aldina de Carvalho Soares; a coordenadora da ENM, Claudia Pires dos Santos Pereira; e o coordenador da ENM, Laurindo de Souza Netto.

Campanhas e Eventos